Decidiu rentabilizar a sua casa e colocá-la no mercado de Alojamento Local, mas ainda não sabe se vai tratar pessoalmente de todas as questões legais e da gestão diária ou se vai entrega-la a uma empresa de gestão de Airbnb? Descubra as vantagens e desvantagens de cada uma das possibilidades neste artigo.

Fazer a sua própria gestão de alojamento local

Esta é a forma mais tradicional e comum para quem tem uma só casa e deseja rentabilizá-la no mercado de alojamento local. É também a mais trabalhosa, uma vez que o dono da casa tem que estar sempre disponível para responder às necessidades dos hóspedes e resolver todas as questões, não só antes mas também depois da partida dos mesmos.

Vantagens

• Poderá conhecer e falar com todas as pessoas que vão utilizar a sua casa;

• Os rendimentos não são partilhados, apenas terá os custos de comissões dos websites;

• Terá controlo absoluto sobre tudo o que se passa na sua casa.

Desvantagens

• Se tiver mais do que uma casa, a gestão pode tornar-se muito complicada;

• Tem que estar disponível para responder a todos os pedidos de última hora dos hóspedes, o que pode implicar telefonemas a meio da noite, check-ins e check outs a toda a hora, resolução de quaisquer problemas na casa, etc.;

• Terá que tratar da parte burocrática, logística e contabilística: legalização do alojamento local, gestão de recebimentos, faturação, pagamento das taxas turísticas, comunicação ao SEF, etc.;

• O trabalho é bastante “manual” pois não terá acesso a plataformas de gestão que as empresas costumam utilizar, como channel managers, PMS, CRM, etc.;

• O proprietário é o responsável pela comunicação com os sites de reservas e resolução de todos os problemas (overbookings, pedidos de reembolso, realojamentos, etc.).

Artigo relacionado: Como legalizar um alojamento local para Airbnb?

Entregar a sua casa a uma empresa de gestão de alojamento local

Existem, no entanto, algumas alternativas à gestão própria. As empresas de gestão de alojamento local funcionam como intermediários entre os hóspedes e os proprietários das casas e, geralmente, tratam de tudo, não havendo assim contacto direto entre os hóspedes e os proprietários.

Vantagens

• Nesta opção o proprietário não tem trabalho nenhum pois não tem que falar com os hóspedes, nem tratar das reservas, nem check ins – a empresa é responsável por tudo;

• As empresas tratam de todo o processo, da preparação da casa à saída dos hóspedes, passando pela contabilidade, recebimentos e outras obrigações;

• Toda a comunicação com os sites de reservas é feita pela empresa;

• A tecnologia das empresas de gestão permite que cada casa esteja anunciada em vários sites e que a comunicação com os hóspedes seja imediata e eficaz;

• Dependendo da dimensão da empresa, esta poderá ter pessoas disponíveis 24h por dia, responsáveis por resolver todas as questões que surjam (uma máquina avariada, uma infiltração, um atraso no check in, etc.).

• A única preocupação dos proprietários é receber os rendimentos ao fim do mês.

Artigo relacionado: Quais os impostos que tem de pagar no Alojamento Local.

Desvantagens

• Terá que pagar uma comissão à empresa de gestão de alojamento local (que normalmente varia entre os 15% e os 40%, dependendo dos serviços que inclui);

• Não conhece os hóspedes que ficam em sua casa;

• Pode ter menos controlo sobre o que está a acontecer em sua casa, como por exemplo: número de reservas, taxa de ocupação (no entanto existem algumas empresas que detalham todas estas informações, para que tenha o controlo total sobre os rendimentos da sua casa, como é o caso da Feels Like Home).

Agora que já conhece todas as vantagens e desvantagens dos dois tipos de gestão de alojamento local já pode decidir qual a melhor opção para si e para a sua casa. Caso esteja interessado em ter uma gestão completa, sem preocupações e com excelentes resultados, consulte os nossos serviços ou entre em contacto connosco para lhe darmos uma estimativa de quanto poderá valer a sua casa no mercado de alojamento local.